Jovem filmado estuprando mulher em calçada se entrega à polícia após ser convencido pela mãe, diz polícia
Rapaz ficou em silêncio durante o interrogatório, mas, segundo delegado, ficou estarrecido ao ver as imagens.

Publicado 07/02/2021
Atualizado 07/02/2021
A A

Um jovem de 22 anos foi preso suspeito de estuprar uma mulher em uma calçada de Jataí, no sudoeste de Goiás. Uma câmera de segurança registrou o crime. O delegado Marcos Guerini disse que a mãe do rapaz fez com que ele se entregasse.

“Ele compareceu a delegacia porque entramos em contato com a mãe do suspeito e conseguimos convencê-la de fazer com que ele se entregasse”, disse o delegado.

A equipe de reportagem  entrou em contato com a defesa do suspeito solicitando um posicionamento sobre o caso, por mensagem enviada às 11h24 deste domingo (7), mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

O crime aconteceu no dia 31 de janeiro. O suspeito foi identificado pela Polícia Civil pelas iniciais [ P. V. A.].

Ele se entregou na tarde de sexta-feira (5). O delegado disse que o investigado se manteve em silêncio durante o interrogatório.

“Como toda a ação criminosa foi gravada, a polícia tem essas imagens como principal prova do delito, onde o autor é claramente identificado. Ao ser mostrado a ele esse vídeo, até o próprio investigado ficou estarrecido”, disse o delegado.

Estupro em calçada

O estupro aconteceu na manhã do dia 31 de janeiro, no Setor Flamboyant, em Jataí. Uma câmera de segurança registra quando o motociclista desce da moto que pilotava e aborda a pedestre, que fazia caminhada. Para preservar a vítima e evitar constrangimentos, a polícia divulgou apenas frames do vídeo.

“Não estamos divulgando nada sobre a vítima. Posso dizer que é uma mulher adulta”, disse o delegado.

Na última terça-feira (9), a Polícia Civil fez buscas na casa do suspeito e apreendeu as roupas, capacete e a moto que foram usadas no dia do crime. O suspeito não estava no local.

O rapaz só se entregou três dias depois. Como a Justiça havia concedido um mandado de prisão preventiva contra ele, após o pedido do delegado, o investigado foi levado ao presídio da cidade depois de ser interrogado.

O inquérito deve ser concluído em até dez dias. O jovem deve ser indiciado pelo crime de estupro ou estupro de vulnerável.

Fonte: G1 GO