Confundido com assaltante, marido de delegada é alvejado com vários tiros por agente da PF e está em estado grave
Policial atirou em homem, esposo da delegada, por pensar que ele seria um assaltante. Um dos tiros arrancou um dos dedos da mão da vítima.

Publicado 22/02/2021
Atualizado 22/02/2021
A A

O marido da delegada Rosilei Lima, da Polícia Civil de Rondônia, foi atingido por 7 tiros efetuados por um policial federal, segundo informações da titular da Delegacia de Homicídios de Porto Velho, Leisaloma Carvalho, na manhã desta segunda-feira (22). O caso aconteceu durante a madrugada na Zona Norte da Capital. O policial se apresentou à Polícia e disse que agiu em legítima, uma vez que pensou que fosse ser assaltado. Já o marido da delegada desconfiou do carro parado na frente de sua casa e decidiu verificar o que ocorria.

De acordo com a delegada, durante a madrugada sua equipe recebeu informações de que criminosos teriam praticado uma tentativa de latrocínio contra o marido de uma delegada.

No local, os investigadores apuraram que o policial teria parado o carro em local escuro na frente da casa da delegada. O marido da delegada teria ido deixar um casal de amigos em casa, e ao retornar estranhou o veículo parado na frente de sua casa. “Ele se aproximou do carro, e nesse momento o policial pensando que se tratava de um roubo, sacou a arma e houve a troca de tiros entre os dois”, detalhou Leisaloma Carvalho.

Ferido, o marido da delegada correu para dentro de casa, pediu socorro e foi levado às pressas para o hospital. Pelo menos 7 disparos de arma de fogo atingiram a vítima na cabeça, tórax e um dos tiros atingiu o fígado do homem. “Ele passou por cirurgia, seu quadro de saúde é considerado estável e aguarda vaga em UTI para ser transferido”, disse. O policial não foi atingido.

Segundo a Polícia, no momento do ocorrido, a delegada esposa da vítima estava dentro de casa dormindo.

Minutos depois, a Polícia identificou o carro que o policial estava dirigindo. “Ele estava em um veículo Saveiro, que pertence à Polícia Federal. O policial se apresentou ao seu chefe e ao amanhecer foi apresentado na delegacia”, esclareceu Leisaloma Carvalho.

Durante o interrogatório, o policial disse que teria agido em legitima defesa. “O policial acreditava que o marido da delegada seria um assaltante. Pela dinâmica dos fatos, o marido da delegada também teria pensado que o veículo parado poderia ser um assaltante. Imagens de câmeras de segurança registraram toda a ação, momento que a vítima desce do carro e se aproxima do veículo Saveiro”, disse a delegada.

A delegada ressalta que o ocorrido nesta madrugada não se trata de um crime de tentativa de latrocínio e nem de algo que para fazer mal à delegada e ao marido. “As investigações vão continuar para ouvir todas as testemunhas, filmagens serão analisadas e o carro usado pelo policial será periciado. A arma dele foi apreendida”, destacou.

Após ser ouvido, o policial foi liberado, segundo a delegada Leisaloma Carvalho.

Fonte: Rondoniagora