Rondônia
Propriedades de RO são selecionadas para exame que comprova ausência da febre aftosa
Objetivo é coletar quase 10 mil amostras de bovinos entre 6 e 24 meses de idade. Estado faz parte do Bloco I do Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção de Febre Aftosa.

Por Vitória Gomes
Publicado 22/05/2020
A A
Foto: Governo de Rondônia/Divulgação

Mais de 300 propriedades rurais de Rondônia foram selecionadas nesta semana pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron) para realizar exame de sorologia em bovinos, que comprova a ausência de circulação viral da febre aftosa. Elas estão distribuídas em 31 municípios.

Conforme a Idaron, a seleção das 310 propriedades ocorreu dentro dos critérios técnicos e científicos, com objetivo de coletar quase 10 mil amostras de bovinos entre 6 e 24 meses de idade.

Para realizar a sorologia, Júlio Cesar Rocha, presidente da Idaron, informou que cerca 120 pessoas, divididas em 40 equipes, estão participando da campanha.

O presidente da instituição afirmou ainda que procedimento de coleta respeita os critérios de isolamento e distanciamento de pessoas, fornecendo aos servidores Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para a segurança de todos.

A coleta de sangue é uma das etapas mais importantes para que Rondônia seja reconhecida internacionalmente como zona livre da doença sem vacinação pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

As amostras de sangue serão encaminhadas para análise ao laboratório do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em Belém (PA) até meados de junho.

Com o estudo sorológico, é possível detectar em estados e regiões que suspenderam a vacinação e se há ocorrência de transmissão do vírus da febre aftosa nos rebanhos de animais que são suscetíveis à doença.

Área livre

Rondônia está oficialmente livre da vacina contra a febre aftosa. O motivo é a transição de zona livre da febre com vacinação para sem vacinação, do programa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com o Plano Estratégico 2017 - 2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção de Febre Aftosa (PE PNEFA).

Paraná e Santa Catarina também não vacinam mais as cabeças de gados. No PE PNEFA, Rondônia faz parte do Bloco I juntamente com o Acre e parte dos estados do Amazonas e Mato Grosso.

Entre 15 de outubro a 15 de novembro do ano passado aconteceu a última campanha de vacinação contra a doença em Rondônia. A 47ª etapa foi voltada para bovinos e bubalinos de zero a 24 meses de idade. A comprovação da dose se estendeu até 22 de novembro de 2019.

Fonte: G1 RO

Defesa Sanitária   Rondônia   Sanitária Agrosilvopastoril   Idaron   FEBRE AFTOSA   febre   Realizar Exame   Circulação Viral   Agência   Propriedades Rurais  

Mais em Rondônia